sábado, 1 de outubro de 2016

Manhã de Domingo em Belém




No passado domingo o António foi participar numa corrida que acabava em Belém, era a GLOBAL ENERGY BIMBO 2016 – LISBOA CORRE PELA PAZ – MARCHA DOS COMBATENTES PELA PAZ. Eu fui com ele até Belém, não fui correr, mas fui passear e é claro tirar fotografias.




Apreciando pormenores do Mosteiro dos Jerónimos







 No jardim junto ao Museu da Marinha e ao Planetário






Os nenúfares do lago


 
 



Passeando pelo jardim de Belém








Segui em direção à Torre de Belém passando pela Doca do Bom Sucesso




Parei para tirar mais algumas fotografias da Torre de Belém





A meta da corrida era em frente ao Forte do Bom Sucesso, junto à Torre de Belém e ao Monumento aos Combatentes do Ultramar.







Foi uma excelente manhã.




Fotos: Pessoais

Árvore de judas




Sempre adorei observar esta linda árvore coberta de pequenas flores arrochedas que começa a florescer ainda antes das folhas surgirem.





É nativa do sul da Europa e sudoeste asiático, sendo comum na Península Ibérica, sul de França, Itália, Grécia e Ásia Menor. 





Pertence à família Fabaceae ou Leguminosae, uma das maiores famílias botânicas.





O seu nome cientifico é Cercis siliquastrum, sendo também conhecidas pelos nomes comuns de Olaia, árvore-de-judas e árvore-do-amor.





É uma árvore de pequeno porte entre os 3 e os 5 metros de altura, em condições favoráveis atingir os 10 a 15 m. As folhas são reniformes e caducas.





Devem ser cultivadas com exposição solar direta, não é muito exigente quanto ao solo e propaga-se por semente.





Curiosidade: Diz-se que foi nesta árvore pequena e com poucos ramos que Judas Iscariotes se enforcou após ter traído Cristo, mas o seu nome poderá também derivar de "árvore da Judeia", nome da região onde a árvore era vulgar.




Texto explicativo: wikipedia
Fotos:Pessoais

quinta-feira, 29 de setembro de 2016

Rimance - Poema de Cecilia Meireles





Onde é que dói na minha vida,
para que eu me sinta tão mal?
quem foi que me deixou ferida
de ferimento tão mortal?

Eu parei diante da paisagem:
e levava uma flor na mão.
Eu parei diante da paisagem
procurando um nome de imagem
para dar à minha canção.

Nunca existiu sonho tão puro
como o da minha timidez.
Nunca existiu sonho tão puro,
nem também destino tão duro
como o que para mim se fez.

Estou caída num vale aberto,
entre serras que não têm fim.
Estou caída num vale aberto:
nunca ninguém passará perto,
nem terá notícias de mim.

Eu sinto que não tarda a morte,
e só há por mim esta flor;
eu sinto que não tarda a morte
e não sei como é que suporte
tanta solidão sem pavor.

E sofro mais ouvindo um rio
que ao longe canta pelo chão,
que deve ser límpido e frio,
mas sem dó nem recordação,
como a voz cujo murmúrio
morrerá com o meu coração...


Cecília Meireles, in 'Viagem'



New York - Passeando por Brooklyn Bridge e Brooklyn




Na minha viagem a Nova York um dos passeios que fizemos foi a travessia da Ponte de Brooklyn.




Esta ponte é uma das mais antigas pontes de suspensão nos Estados Unidos. Tem uma extensão de 1 834 m e situa-se sobre o rio East, ligando os distritos de Manhattan e Brooklyn.





Adorei os candeeiros




A ponte é em estilo gótico, começou a ser construída em 1869 tendo sido aberta ao público em 1883.






Foi desenhada pelo arquiteto John Augustus Roebling.





Da Ponte de Brooklyn podemos observar a Ponte de Manhattan





Existem faixas para passear a Pé e para as bicicletas e os carros passam num tabuleiro inferior





A cidade vista da ponte







Chegando a Brooklyn




Manhattan lá ao fundo, vista do lado de Brooklyn




Almoçamos no Luke's Lobster, um pequeno restaurante que tinham indicado ao meu marido. Comemos uma sandes de lagosta, uma delicia. Depois demos um pequeno passeio.














Passeando por Brooklyn Bridge Park (Ponte de Brooklyn)




Uma forma diferente de olhar ...




 Um pouco mais em baixo está a Ponte de Manhattan





Por debaixo da Ponte de Brooklyn está o histórico armazém de tabaco.








Passeando em DUMBO (Down Under the Manhattan Bridge Overpass), um bairro em Brooklyn. Ponte de Manhattan em Pearl Street Pocket Park.





Gostei da decoração desta floreira




Na Washington Street, conseguimos ver por baixo do arco dos pilares da Manhattan Bridge, o Empire State Building em Manhattan.





E não é que este restaurante tinha um nome meu conhecido ...




Não deu para ver muito mais pois estava na hora de voltar a Manhattan.  Fizemos a viagem de regresso de metro.




Fotos: Família Rodrigues ( António, Pedro e Maria )

Texto Explicativo: Wikipedia

Próximo Post:  Sede da Organização das Nações Unidas