quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Homenagem do poeta Antônio Lídio Gomes a Mário de Sá Carneiro


Homenagem do poeta brasileiro Antônio Lídio Gomes do Blog “Vozes de minha Alma” a Mário de Sá Carneiro, deixada no meu humilde cantinho e por si publicada AQUI.



Mário de Sá Carneiro – 1890-1916

Minha alma silenciosa vê tua fotografia...
Senti uma dor, tão estranha e piedosa,
De sentimentos ocultos que eu nutria;
Por tua vida de tormento, fatalista ansiosa...

Em teu rosto sereno, delineado em tristeza,
Minh’alma se derrama daquilo que sentia
E tanta compaixão por ti, de uma pureza,
Ao me envolver em doce e sutil melancolia...

Dar-lhe-ia beijos em teu rosto, de amor angélico
Com o mais profundo amor de um irmão,
Com sentimentos embalados por singela poesia...

Mas tua presença, em meu coração me basta
Que na tua ausência, do poema leio, pressinto
E uma saudade, que me prende e me arrasta...

Antônio Lídio Gomes

Antônio, é um poeta maravilhoso que escreve com sensibilidade, força e alma, cativando com as suas lindissimas poesias quem o lê. Merece sem sombra de dúvidas uma visita.





"Todas as coisas têm o seu mistério, e a poesia é o mistério de todas as coisas."(Federico lorca)

terça-feira, 30 de agosto de 2011

A pintura de Vladimir Volevog


Vladimir Volevog nasceu em Chabarovsk na Rússia e é um dos grandes pintores Russos do final do séc. XX e princípio deste.



Começou a pintar com 3 anos de idade e o seu talento começou a ser notado logo no decorrer da adolescência.



Depois de ter frequentado a escola de arte “Krivoj Rog” e de ter feito o serviço militar, Vladimir foi admitido para o “Lvov Polygraphic Institute”.



A partir de 1984 começou a participar em Competições internacionais.



Mudou-se para Moscovo em 1988, onde começou por desenhar capas de CDs e cartazes para músicos, enquanto a carreira na arte comercial estava em «velocidade de cruzeiro», trabalhando nas suas pinturas e participando em exposições.



Em 1990 começou a viajar pela Europa, ganhando dinheiro a pintar retratos nas ruas de várias cidades como Barcelona, Berlim, Viena entre outras.



As lindas mulheres que pinta têm quase sempre a particularidade de estarem normalmente numa atitude serena e reflexiva.



O mesmo acontece com as encantadoras e delicadas meninas das suas pinturas, que retratam a imensa sensibilidade do artista.



Com um estilo luminoso e colorido recorda os mestres impressionistas do séc. XIX.



Para quem pretender conhecer mais sobre a sua obra poderá visitar “Vladimir Volevog “.



"A pintura é poesia sem palavras" Voltaire

segunda-feira, 29 de agosto de 2011

Passeio pela PRAIA da ROCHA


Amigos estive de férias novamente na minha praia de eleição, a PRAIA da ROCHA. Deixo aqui algumas fotografias e um cheirinho a mar do Algarve.


Eu e a minha familia adoramos descansar neste local lindo. De Verão é realmente muito movimentado mas para nós, nem isso lhe tira todo o encanto. O areal é enorme mas os tapetes de madeira facilitam a caminhada. Ao longo de toda a praia existe um passadiço de madeira, com bancos para podermos parar e descansar e vários restaurantes, onde se pode apreciar a gastronomia algarvia, ou apenas beber algo fresquinho apreciando o mar.


O nosso apartamento fica na Avenida Tomás Cabreira, a avenida paralela à praia e onde existe tudo o que necessitamos. Pode-se comer caro ou barato, comprar artigos dispendiosos ou a preços acessíveis, enfim há de tudo para todas as bolsas.


Este ano a Diana saltitou entre a Praia da Rocha e Albufeira, local onde tem uma grande amiga, a Cheila e vários outros amigos e claro está, muitas festinhas. Pouco tempo esteve connosco. À noite é habitual irmos dar uma volta pela avenida, super movimentada durante os meses de verão, mas sempre muito agradável. E para terminar em beleza o dia nada melhor que uma bebidinha. Só foi pena estarmos todos juntos tão pouco tempo, mas os filhos crescem e voam para outras paragens!

Os momentos de felicidade são breves por isso há que os eternizar na nossa memória, para mais tarde recordar.


A minha casa fica em frente à praia o que nos permite sem nenhuma dificuldade ficar lá até o sol se pôr. A praia começa a ficar deserta, as gaivotas começam a regressar ao areal e o dia finalisa com suavidade.


De manhã, sempre que posso, gosto de dormir até um pouco mais tarde, principalmente se estou de férias e me deito muito tarde, mas a meio da semana decidi levantar-me mais cedo do que é habitual. Os miúdos ficaram a dormir e eu e o meu marido fomos passear à beira mar, para o lado contrário da nossa casa, ou seja para a zona poente da Rocha - Praia dos Careanos.


Aqui as praias têm um areal mais pequeno, mas muitas rochas o que as torna muito especiais.


A bandeira lá no alto a flutuar ao vento, diz-nos que são praias que cumprem todos os requisitos de qualidade e segurança exigidos, para poderem hastear a bandeira azul.


É uma delicia passear de manhãzinha pela praia, observar a imensidão do mar e ir apreciando toda a beleza dos enormes rochedos que aqui e acolá surgem.



A maré estava alta e não deu para contornar o grande rochedo que divide as praias, por isso tivemos de passar por um dos buracos existentes debaixo das rochas.


Chegamos à entrada da praia em frente ao hotel Jupiter. Deixámos a praia para mais tarde e fomos comprar pão quentinho para o nosso pequeno almoço.


Sabe muito bem comer e apreciar o mar da varanda do nosso apartamento.


Terminaram as férias, há que voltar à rotina habitual, talvez ainda este ano seja possível voltar, todos os anos digo o mesmo e depois surgem sempre imprevistos que não o permitem. Vamos ver, talvez este ano consiga, quem sabe!

Selinho do 3º Aniversário do Blog MIUÍKA


Selinho comemorativo do 3º aniversário do blog MIUÍKA, da amiga Maria Luíza .


Minha amiga os meus sinceros parabéns pelo seu cantinho maravilhoso.
Muitos beijinhos
Maria

sábado, 27 de agosto de 2011

O VALOR DO TEMPO


Por vezes é necessário parar um pouco, deixarmos voar o nosso espírito para longe e encher o nosso coração de pensamentos positivos. Vamos simplesmente Divagar e apreciar o momento presente em paz e serenidade, dando valor ao tempo.

"O tempo é a imagem móvel da eternidade imóvel." Platão


“Tudo tem o seu tempo determinado e há tempo para todo propósito debaixo do céu: há tempo de nascer e tempo de morrer; tempo de chorar e tempo de rir; tempo de abraçar e tempo de afastar-se; tempo de amar e tempo de aborrecer; tempo de guerra e tempo de paz.” Eclesiastes


“Olhe para trás, veja os obstáculos que você superou. Veja o quanto você já aprendeu nesta vida e quanto você cresceu...

Olhe para frente, não fique parado, levante-se quando tropeçar e cair. Estabeleça metas, tenha planos e prossiga com firmeza.” Autor desconhecido




“Nem com milhões de moedas de ouro se pode recuperar um só instante da vida. “ Chanakya Pandita 275 a.C India

“Todos estamos de visita neste momento e lugar. Só estamos de passagem. Viemos observar, aprender, crescer, amar e voltar para casa” Provérbio aborígene australiano




“O segredo da saúde, mental e corporal, está em não se lamentar pelo passado, não se preocupar com o futuro, nem se adiantar aos problemas, mas viver sabia e seriamente o presente.” Buda

“Quando uma porta de felicidade fecha-se, uma outra se abre; mas muitas vezes, nós olhamos tão demoradamente para a porta fechada que não podemos ver aquela que se abriu diante de nós”. Helen keller


“O valor das coisas não está no tempo que elas duram, mas na intensidade com que acontecem. Por isso existem momentos inesquecíveis, coisas inexplicáveis e pessoas incomparáveis." Fernando Sabino

"O presente é a sombra que se move separando o ontem do amanhã. Nela repousa a esperança." Frank Lloyd Wright


Fotos e textos: Net


“O tempo é uma ilusão produzida pelos nossos estados de consciência à medida em que caminhamos através da duração eterna.” Isaac Newton 

sexta-feira, 26 de agosto de 2011

Quase - Poema de Mário de Sá-Carneiro




Um pouco mais de sol - eu era brasa,
Um pouco mais de azul - eu era além.
Para atingir, faltou-me um golpe de asa...
Se ao menos eu permanecesse aquém...

Assombro ou paz? Em vão...Tudo esvaído
Num grande mar enganador de espuma;
E o grande sonho despertado em bruma,
O grande sonho - ó dor - quase vivido...

Quase o amor, quase o triunfo e a chama,
Quase o princípio e o fim - quase a expansão...
Mas na minh' alma tudo se derrama...
Entanto nada foi só ilusão!

De tudo houve um começo...e tudo errou...
- Ai a dor de ser - quase, dor sem fim...
Eu falhei-me entre os mais, falhei em mim,
Asa que se elançou mas não voou...

Momentos de alma que desbaratei...
Templos aonde nunca pus um altar...
Rios que perdi sem os levar ao mar...
Ânsias que foram mas que não fixei...

Se me vagueio, encontro só indícios...
Ogivas para o sol - vejo-as cerradas;
E mãos de herói, sem fé, acobardadas,
Puseram grades sobre os precipícios...

Num ímpeto difuso de quebranto,
Tudo encetei e nada possuí...
Hoje, de mim, só resta o desencanto
Das coisas que bebi mas não vivi...

Um pouco mais de sol - e fora brasa,
Um pouco mais de azul - e fora além.
Para atingir faltou-me um golpe de asa...
Se ao menos eu permanecesse aquém...


Mário de Sá-Carneiro




quarta-feira, 24 de agosto de 2011

Na Rota dos Castelos da Alemanha


Os castelos sempre me fascinaram pois são marcos da civilização de uma região, com jardins extraordinários ou paisagens deslumbrantes, para além do património histórico e arquitectónico que representam, eles são fontes de histórias, lendas e mistérios.


Já passeamos pela rota de alguns dos mais encantadores castelos da Escócia, Hoje vamos Divagar por surpreendentes e maravilhosos Castelos da Alemanha.




Castelo Neuschwanstein
O castelo de Neuschwanstein situa-se perto das cidades de Hohenschwangau e Füssen, no sudoeste da Baviera, a escassas dezenas de quilómetros da fronteira com a Áustria. Foi construído na segunda metade do século XIX, entre 1869-1886, pelo rei da Baviera, Ludwig II, inspirado na obra de seu amigo e protegido, o grande compositor Richard Wagner. A arquitectura do castelo possui um estilo fantástico, o qual serviu de inspiração ao "Castelo da Bela Adormecida", símbolo dos estúdios Disney.



Castelo Lichtenstein
Este castelo também conhecido como "Castelo do Conto de Fadas", localiza-se sobre um penhasco nas montanhas suábias próximo a Honau, em Baden-Württemberg. A sua primitiva construção remonta a cerca de 1200, destruído durante invasões e guerras, caiu em ruínas. Em 1802 as ruínas do antigo castelo passaram para o rei Friedrich I de Württemberg que as fez demolir, erguendo em seu lugar um Pavilhão de Caça, que finalmente foi adquirido pelo duque Wilhelm I de Urach. A actual construção foi erguida entre os anos de 1840 e 1842 por iniciativa de Wilhelm I, inspirado pelo livro do poeta e romancista alemão, Wilhelm Hauff.



Castelo Drachenburg
O Castelo Drachenburg (Castelo do Dragão) fica no alto de uma montanha, rodeado pelas colinas conhecidas como Siebengebirge (As Setes Montanhas). Uma destas colinas, A Rocha do Dragão (Drachenfels) guarda uma lenda germânica. Dizem que ali, Siegfried, herói da lenda dos Nibelungos, lutou com um terrível dragão.



Castelo Schwerin
Fica situado na cidade de Schwerin, capital de Mecklemburgo-Pomerânia Ocidental. Foi construído em 1843 a 1857 e é chamado como o "Neuschwanstein de Mecklenburg". Grande e sunptuoso, as suas salas e salões são ricamente decorados. Desde 1990 é sede do parlamento do estado.



Castelo de Katz
Localizado na cidade de Sankt Goarshausen, Estado de Renânia-Palatinado. Inicialmente o edifício tinha o nome de Burg Neukatzenelnbogen (Castelo Neukatzenelnbogen), mas a linguagem popular acabou por fazer a contracção desse termo, passando a ser conhecido simplesmente como Burg Katz. Foi construído entre 1360 e 1371 pelos condes de Katzenelnbogen, ergue-se em posição dominante sobre a cidade. Tendo sido bombardeado em 1806, foi reconstruído entre 1896 e 1898. Actualmente, é propriedade privada e não está aberto ao público. Desde 2002, está classificado pela UNESCO como Património da Humanidade, incluído no sítio Vale do Alto Médio Reno.



Castelo Nassau
Este castelo foi a sede original da Casa de Nassau em Nassau, na Renânia-Palatinado. As ruínas do castelo estão situadas sobre uma rocha aflorante de cerca de 120 metros acima do rio Lahn. A Casa de Nassau foi uma dinastia aristocrática cujos descendentes estão entre os atuais governantes dos Países Baixos e do Luxemburgo. O castelo foi fundado por volta de 1100 pelo conde Dudo-Henry de Laurenburg e Nassau, o fundador da Casa de Nassau.



Castelo de Marksburg
Situa-se junto ao rio Reno, é um castelo localizado na cidade de Braubach, em Renânia-Palatinado. É o único castelo medieval do Médio Reno que nunca foi destruído. É um dos principais sítios do Património Mundial da UNESCO. O castelo foi construído para proteger a cidade de Braubach e para reforçar as facilidades aduaneiras. Foi construído aproximadamente em 1117 e em 1231 foi mencionada pela primeira vez. Em 1283 o Conde Eberhard de Katzenelnbogen comprou o castelo.



Castelo Hohenzollern
É um palácio fortificado situado a cerca de 50 km de Estugarda, entre as cidades de Hechingen e Bisingen, no coração do Jura suabo. Foi a residência dos Condes suabos a partir da primeira metade do século XI. A Família Hohenzollern chegou ao poder durante a Idade Média, tendo governado a Prússia, Brandemburgo e o Império Alemão até ao final da Primeira Guerra Mundial. A vista lá de cima é magnifica.



Fortaleza de Marienberg
A Festung Marienberg (Fortaleza de Marienberg), constituí um marco proeminente no Rio Reno em Würzburg. O edifício teve a sua origem em tempos antigos como um forte. Depois de Gustavo II Adolfo da Suécia conquistar a área, em 1631, o castelo foi reconstruido. Serviu de residência aos Príncipes-Bispos da cidade durante quase cinco séculos. Actualmente funciona como museu e parque.



Castelo de Wartburg
O Wartburg é um castelo da Turíngia, situado numa colina sobre Eisenach, no extremo noroeste das florestas daquele estado alemão, onde se ergue a 411 metros acima do nível médio do mar. Foi fundado por volta de 1067 por Ludwig der Springer e está classificado, desde 1999, como Património da Humanidade como um "Monumento Excepcional do Período Feudal na Europa Central", estando ainda ligado a "Valores Culturais de Importância Universal".



Castelo de Stahleck
Localiza-se em Bacharach, Renânia-Palatinado. Este castelo remonta ao século XII, erguido por ordens do arcebispo de Colónia. Destruído no fim do século XVII, foi reconstruído no início do século XX. Atualmente encontra-se requalificado como um albergue. Dos seus muros é possível ter uma vista deslumbrante do rio Reno, no vale do Lorelei.



Castelo de Hohenschwangau
O Schloss Hohenschwangau ( Castelo do Grande Condado do Cisne) foi a residência de infância do Rei Luís II da Baviera, tendo sido construído pelo seu pai, o Rei Maximiliano II da Baviera. Fica localizado na aldeia alemã de Schwangau, próximo da cidade de Füssen, parte do distrito de Ostallgäu, no sudoeste da Baviera, muito próximo da fronteira com a Áustria. Hohenschwangau foi construído sobre os restos da fortaleza Schwanstein, a qual é mencionada pela primeira vez em registos históricos datados do século XII.



Castelos, edifícios incríveis situados muitas vezes no cimo de altas montanhas, em cenários deslumbrantes, que nos transportam ao passado e nos contam histórias de outros tempos.

Fontes: Wikipedia; http://www.alemanhaporquenao.com/; outros net.



Mesmo não sendo possível fazer uma viagem física, nada nos impede de conhecer novos locais, novos costumes, desde paisagens de sonho a castelos encantados, tudo é possível se abrirmos a nossa alma e deixarmos o nosso espírito divagar através de fotografias, pois estas conseguiram fixar para sempre aquele momento ou aquele local, fazemos assim uma viagem virtual. Por isso gosto tanto de fotografia!

terça-feira, 23 de agosto de 2011

Muriqui ou Mono-Carvoeiro


A história da Vida na Terra é uma história de extinções, estas extinções naturais ocorrem, no entanto, ao longo de períodos relativamente longos, permitindo a evolução de novas formas de vida. Muitos animais evoluíram e depois extinguiram-se e o seu lugar na natureza é então ocupado por outro grupo de animais. Isto não é o que acontece na actualidade, com a ajuda do Homem!


Penso que é importante ir sempre “passando” a mensagem da importância de preservarmos a Natureza, a vida selvagem, o ambiente, “O nosso magnifico Planeta”.

A extinção é o desaparecimento irreversível de espécies e acontece quando o último animal de uma determinada espécie morre.

Hoje: Muriqui



Nome Científico: Brachyteles arachnoides
Ordem: Primatas
Família: Atelidae

Distribuição e Habitat :
É o maior primata do continente americano e o maior mamífero endémico ao território brasileiro. Endémico da Mata Atlântica do sudeste do Brasil (do sul da Bahia até o Paraná).



Identificação:
É considerado o maior entre os primatas do continente americano. É um animal dócil, de cor clara, pelo longo e macio e face negra contornada de branco. De cauda preênsil, braços e pernas longos e finos, gosta de se balançar nas árvores pela cauda. Podem segurar-se em posturas surpreendentes, e dar saltos incríveis de um galho para outro, chegando esses saltos atingir até dez metros.
O adulto chega a medir 1,5 metro de altura, tem uma cauda de um metro e pesa quinze kg.




Hábitos:
De hábitos diurnos, vivem no estrato superior da floresta, em grupos que podem passar dos 90 membros. São nómadas e podem deslocar-se por longas distâncias à procura de alimento. Num único dia, um grupo pode percorrer mais de 4 Km. A área usada por um único bando pode passar dos 800 hectares.

Os grupos têm os seus locais preferidos para procurar alimentos e dormir. Deslocam-se em fila, passando nas mesmas árvores e, muitas vezes, nos mesmos galhos. Estas rotas bem marcadas diminuem os riscos de quedas. Quando alcançam as chamadas “praças de alimentação”, dividem-se em grupos menores. É comum neste momento, ouvir-se vocalizações amistosas, indicando que algum membro encontrou boas quantidades de frutos ou flores e está convidando os demais para compartilharem o alimento.



Dormem durante parte do dia. Os Muriquis têm uma sociedade caracterizada pela harmonia, ou seja, não há disputa pelo poder e nem por parceiros.

Alimentação:
A dieta do Muriqui baseia-se em folhas, frutas, flores, sementes e outras partes vegetais, como cascas de árvores, brotos de bambu e néctar.

Reprodução:
Os muriquis são um retrato da paz e da cooperação. Raramente demonstram sinais de disputa ou agressividade e estão sempre atentos uns aos outros. Os machos não brigam, mesmo quando o que está em disputa é a chance de reproduzir. Curiosamente, eles compartilham também as fêmeas.

As fêmeas geralmente dispersam-se do seu grupo natal quando atingem a idade reprodutiva, por volta dos 7 a 9 anos. Elas viajam semanas ou até meses, sozinhas. Quando encontram outro grupo, elas aproximam-se na tentativa de serem aceitas e, aos poucos, estabelecem-se no novo bando. Só nesse novo grupo social é que vão ter os seus primeiros filhotes, ou seja, quando completam de 8 a 10 anos de idade. Depois de uma gestação de 7 meses, as mães dão à luz um único filhote que se manterá a seu lado durante 2 ou 3 anos, só depois dele se tornar independente é que a mãe muriqui está pronta para dar à luz novamente.



Estatuto de conservação e principais ameaças:
O muriqui está entre os animais em maior risco de extinção do mundo, constando da Lista Vermelha da UICN na categoria Em perigo crítico. As suas principais ameaças são a destruição de seu habitat (as florestas da Mata Atlântica), a caça e a baixa taxa de reprodução da espécie.

Fontes e Fotos: Wikipédia; Portlasaofrancisco; www.muriquilinux.com.br; http://www.programamuriqui.org.br/; http://www.nationalgeographicstock.com/; outros net



Há que compreender a importância de cada organismo na complexa e maravilhosa teia da Vida na Terra e Nunca nos devemos esquecer que "A extinção é para sempre".