terça-feira, 25 de julho de 2017

O PINTOR James Meger




James A. Meger nasceu em Minneota uma cidade localizada no estado americano de Minnesota, no Condado de Lyon.




Segundo ele, não se lembrava de uma época na sua vida em que não quisesse ser artista. A sua educação rural e o seu amor pela natureza foram as inspirações para as suas belíssimas pinturas.




O caminho do sonho à realidade nem sempre foi suave. Na faculdade, ele foi desencorajado de retratar a natureza e o realismo pelos seus professores.






Embora sonhasse sempre em pintar, James Meger foi professor entre 1973 a 1979. O ano de 1979 foi o seu ponto de viragem, só a partir desse ano é que passou a dedicar-se integralmente à pintura. Em 1980 ganhou o Minnesota State Duck Stamp Competition.




O pintor tinha como objetivo, fazer com que cada pintura sua contasse uma história. Algumas das suas obras chegaram a levar cerca de 5 meses até estarem concluídas.






Um exemplo das suas pinturas que contam a sua própria história pode ser visto em "Moonlight Sonata". James Meger a descreve assim: "Para o ouvido do espetador, o som de um lobo pode ser muito musical à sua própria maneira. Para apoiar a canção do lobo em 'Moonlight Sonata' eu conscientemente criei uma sinfonia de fundo: a simetria das árvores e do fluxo da água corrente. " 




A partir de 1982 ele adicionou o seu próprio toque especial, incluindo imagens escondidas nas suas obras de arte. Por esta razão, tornou-se conhecido como o artista que pinta "mais do que o olho encontra."






Ao longo da sua carreira trabalhou diligentemente com organizações de conservação e recebeu inúmeros prémios.

Infelizmente morreu de cancro com apenas 69 anos, em 25 de agosto de 2011.




segunda-feira, 24 de julho de 2017

Alegria de Viver - Poema de Helena Kolody





Amo a vida.
Fascina-me o mistério de existir.

Quero viver a magia
de cada instante,
embriagar-me de alegria.

Que importa a nuvem no horizonte,
chuva de amanhã?
Hoje o sol inunda o meu dia.


Helena Kolody




Miminho oferecido pela amiga Diná

Selinho oferecido pela amiga Diná que possuí vários blogues lindos, entre eles o Blog: "Alegria de Viver"





Querida amiga muito obrigado pela sua gentileza.

Beijinhos

Maria



domingo, 23 de julho de 2017

MACAU - Parque Seac Pai Van - COLOANE




O Parque de Seac Pai Van é a maior área verde natural em Macau e localiza-se a oeste da ilha de Coloane. 






Este belíssimo parque florestal de cerca de 200.000 m2, é rico em recursos vegetais, nele se encontra um Jardim de Plantas Medicinais, um jardim de Plantas Exóticas, um lago, um pequeno jardim Zoológico, áreas para piquenique, parques infantis e um Museu Natural e Agrário.










Uma das principais atrações são os Pandas Gigantes.




O Pavilhão do Panda Gigante de Macau foi inaugurado em 2011 e ocupa uma área de cerca de 3000m2. Os visitantes podem observá-los através de painéis de vidro temperado. Fomos na hora dos dois pandas gémeos bebés irem comer, adoramos!




O pavilhão é formado por dois espaços interiores de 330m2 destinados às actividades dos pandas, um pátio ao ar livre com 600m2 e uma área de exposição com 900m2. Os dois pandas gémeos apenas estão expostos aos visitantes durante pouco tempo, são os primeiros Pandas Gigantes a nascer em Macau.








Jian Jian e Kang Kang, sempre acompanhados de tratadores, trepam para os troncos, andam pela vegetação e brincam. 








Outra atração são os Pandas Vermelhos





O Parque Seac Pai Van é um local incrível.




Fotos: Pessoais
Texto Explicativo: Wikipedia; http://pt.macaotourism.gov.mo/; https://m.cityguide.gov.mo

Onde o Homem não chega - Poema de Fernanda de Castro





Onde o Homem não chega tudo é puro,
dessa pureza da primeira infância.
Tudo é medida, ritmo, concordância,
tudo é claro e auroral: a noite, o escuro.

E nem o vendaval é dissonância
mas promessa de sol e de futuro.
Quem levantou esse primeiro Muro
que do perto fez longe, ergueu distância?

Foi o Homem, com suas mãos de barro,
com suas mãos perjuras, fel e sarro
de inútil sofrimento e vil prazer.

Não é tarde, porém: sacode a lama,
ergue o facho, levanta a Deus a chama
e recomeça: acabas de nascer.


Fernanda de Castro, in "Ronda das Horas Lentas"




sábado, 22 de julho de 2017

Almoço em Torres Novas




No domingo passado depois de visitarmos o Santuário de Fátima fomos almoçar a Torres Novas.








As janelas que observei ...









Almoçamos no restaurante "Seven" na Praça 5 de Outubro.




É um restaurante que já conhecemos e gostamos sempre de voltar pois a comida é divinal.






A vista da janela do restaurante...








Depois do almoço estava na hora de regressar a casa.





Foi um dia muito agradável!